Você sabe o que é Aquaponia?

aquaponia giro rural 768x432 - Você sabe o que é Aquaponia?

Definição e Histórico

A aquaponia é uma tecnologia utilizada para produzir espécies vegetais associadas a criação de peixes e/ou crustáceos. Na prática, corresponde a junção de duas áreas de estudo, a hidroponia e a carcinicultura/aquicultura.

Pode-se então dizer que, a aquaponia permite a produção de alimentos através da hidroponia, ao mesmo tempo em que produz animais aquáticos em um sistema fechado. Além disso, a aquaponia permite que ambos os sistemas se beneficiem mutuamente.

A aquaponia é uma solução interessante para melhorar o rendimento em áreas onde as plantas podem não são capazes de crescer naturalmente. Como em regiões secas e áridas ou áreas de baixa fertilidade, por exemplo.

A aquaponia permite ainda a alimentação de uma das espécies com resíduos, nutrientes e por subprodutos gerados por outra espécie presente no mesmo ambiente.

Na prática, a aquaponia fundamenta-se em dois princípios básicos:

  1. Os peixes ou crustáceos utilizam a água da hidroponia como meio para a sua sobrevivência. Sendo assim, excretam diversos tipos de substâncias que são benéficas ao desenvolvimento dos vegetais.
  2. As plantas, por sua vez, atuam absorvendo as substâncias excretadas pelos peixes. Desta forma, promovem a “filtragem” da água e melhoram a sua qualidade, beneficiando os organismos aquáticos.

Aquaponia como sinônimo de sustentabilidade

Além de tudo, a aquaponia surge como uma forte alternativa para a geração de alimento de modo sustentável. Em virtude de produzir alimentos vegetais e de origem animal em um único sistema de produção.

A sustentabilidade se dá, por exemplo, através da economia de água utilizada. Se compararmos a demanda de água dos sistemas, de hidroponia e aquicultura isoladamente, percebe-se que a aquaponia promove uma economia de água gigantesca.

Visto que, a aquaponia funciona como um sistema fechado, ou seja, sem desperdício de água, uma vez abastecido, este um sistema mantém-se por longos períodos sem troca de água. Sendo necessário apenas, a reabastecimento da água perdida por evaporação e transpiração.

Diante de todas estas características, a aquaponia é um sistema com forte potencial para crescimento nos próximos anos. Então, vamos conhecer um pouco desta tecnologia.

Principais sistemas de aquaponia

Atualmente, a aquaponia é fruto de diversas pesquisas, as quais tem diversos objetivos. Em função disso, surgiram diversos sistemas de aquaponia, os quais podem ser implementados, tanto em grande, como em pequena escala.

Nos itens abaixo, nós citamos os principais sistemas de aquaponia.

Media Based Systems ou Sistema Baseado em Substrato

Aquaponia baseada em substratos permite que as plantas sejam cultivadas em uma mistura de água/nutrientes. Onde utiliza-se algum tipo de substrato para fornecer suporte ao sistema radicular das plantas, situando-se o tanque para os organismos aquáticos abaixo.

Muitos tipos diferentes de substratos podem ser utilizados neste sistema, como:

  • Argila expandida
  • Cascalho
  • Lã de rocha
  • Perlita e entre outros.

Uma das vantagens deste tipo de sistema é que ele elimina a necessidade da filtragem adicionais de resíduos sólidos. Sendo, portanto, um sistema de fácil manutenção.

Nutrient Film Technique (NFT) ou Técnica do Fluxo Laminar de Nutrientes

O NFT é uma técnica de cultivo hidropônico que foi adaptada para a aquaponia.

O sistema funciona fornecendo um fluxo lento e constante de água rica em nutrientes para as raízes das plantas. A água é circulada usando uma combinação de bombeamento e drenagem.

A principal vantagem do NFT é a possibilidade de reaproveitar parte da estrutura já existente para a hidroponia. Em virtude, desta ser a técnica de hidroponia mais utilizada mundialmente.

Entretanto, também há desvantagens. Na aquaponia, o NFT exige a instalação de filtros especiais, que tem por função a filtragem de sólidos.

Deep Flow Technique (DFT) ou Técnica do Fluxo Profundo

Também é um sistema adaptado da hidroponia, onde as plantas são distribuídas em placas de polipropileno ou isopor, as quais ficam flutuando nos tanques com os peixes.

Neste sistema de aquaponia, o sistema radicular das plantas fica completamente submerso. Por isso, é essencial a instalação de um aerador, com o objetivo de fornecer O2 às raízes.