Reação nas vendas da carne bovina não foi como esperado em maio

bovinos 8 768x432 - Reação nas vendas da carne bovina não foi como esperado em maio

Maio não foi um mês de bons negócios para o mercado atacadista de carne sem osso, porque fechou sem força. Nos sete dias que antecederam o final do mês, os preços registraram queda de 0,7% na média de todos os cortes desossados comercializados no atacado. As informações são da Scot Consultoria. 


Um dos fatores responsáveis pela queda foi o recuo de 1,7% dos cortes de dianteiro. Mesmo sendo o período de virada de mês, a diminuição no ritmo de reabastecimento dos estoques do varejo resultou neste comportamento de baixa no decorrer destes dias. 


Neste quadro apresentado, os estoques dos frigoríficos seguem elevados, tendo em conta que grande parte das escalas de abates estão completas pelos próximos seis dias.


Mesmo com o cenário ruim para as vendas na semana, os preços estão maiores que no ano passado. Já a carne sem osso subiu 5,5% no intervalo, contando a média de todos os cortes.

Isso mostra que o consumo mais aquecido, dentro da comparação anual, vem sendo responsável por sustentar as cotações da carne bovina. Neste momento é constatada uma diferença de 19,3% em relação às receitas do frigorífico e o boi gordo.

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *