Prejudicada pelo clima, safra de grãos deve recuar 12% no PR

clima reduz potencial da safra brasileira de soja giro rural 768x432 - Prejudicada pelo clima, safra de grãos deve recuar 12% no PR

A safra de grãos no Paraná deverá totalizar 19,9 milhões de toneladas na temporada 2018/19. O volume será 12% menor na comparação com a colheita obtida no ciclo anterior, destacam dados do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria da Agricultura do Estado.

De acordo com o Deral, neste ciclo, o clima foi o principal responsável pela queda na produção. Isso porque o estado registrou períodos de estiagem, chuvas excessivas e altas temperaturas ao longo do ciclo de desenvolvimento das principais culturas como soja, milho e feijão.

Para o secretário da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, a expectativa agora é com o desempenho da segunda safra de grãos, que está em desenvolvimento no campo, com tendência a ser promissora.

O clima está mais ameno e o regime de chuvas atual está recuperando parte das perdas. O Deral está estimando um volume total de 13,2 milhões de toneladas de grãos na segunda safra, que tem como carro-chefe o milho.

Preços

O secretário da Agricultura destaca que, apesar das perdas impostas pelo clima, os preços praticados no mercado estão bons para soja, milho, feijão. Provavelmente estarão bons também para o trigo, que tem previsão de estabilidade no tamanho da área plantada.

Soja – Neste ano, os preços da soja estão com um aumento de 8% em relação aos preços praticados no mesmo período do ano passado, que eram em torno de R$ 65,00 a saca. A tendência era de queda no preço porque a produção foi grande no mercado externo, com um volume global de aproximadamente 360 milhões de toneladas. Porém, fatores econômicos como relação China e Estados Unidos e o dólar num patamar ainda considerado elevado estão mantendo o valor da cotação atual da soja.

Milho – Com oferta menor do grão, o preço está compensador. A saca está sendo comercializada pelo produtor, em média, por R$ 30,00 – 25% acima do preço praticado no mesmo período do ano passado.

Trigo – O preço do trigo no mercado está elevado – em torno de R$ 50,00 a saca – um valor acima do custo de produção que pode alterar a visão do produtor, diz o economista.

Além disso, há outra variável que pode influenciar numa decisão em relação à área plantada que é a de redução da safra mundial de trigo. Há muito tempo não ocorria essa situação, o que pode trazer o produtor paranaense de volta para a cultura. Além da oferta menor de trigo no mundo, há o agravante do dólar, ainda valorizado em relação ao real, o que pode encarecer o trigo da Argentina importado pelo Brasil.

Fonte:DATAGRO

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *