fbpx

Ministério da Agricultura lança programa AgroNordeste para ajudar o setor agropecuário na região

agronordeste governo programa 768x432 - Ministério da Agricultura lança programa AgroNordeste para ajudar o setor agropecuário na região

O governo publicou na última segunda-feira (19), o AgroNordeste, um programa de desenvolvimento da agropecuária na região Nordeste do Brasil. O programa tem a coordenação do Ministério da Agricultura (Mapa). O Ministério da Agricultura informou que o programa tem como objetivo trabalhar na organização das cadeias produtivas, além da ampliação de canais de comercialização e o aumento da eficiência na produção.

De acordo com as informações do governo, o AgroNordeste vai atuar em conjunto com todas as secretarias e instituições ligadas ao Mapa. Um comitê gestor, ligado diretamente ao gabinete da ministra Tereza Cristina, foi criado para fazer a gestão do programa. Na fase inicial do projeto foram definidas 11 regiões prioritárias, porém, a ideia é aumentar seu raio de ação, para conseguir chegar especialmente aos pequenos produtores nordestinos prestando um atendimento mais eficiente.

“O plano é considerado prioritário pela ministra Tereza Cristina, e já vem sendo desenhado por uma equipe multidisciplinar desde o início do ano”, informou o Ministério da Agricultura, acrescentando ainda que em maio aconteceu a primeira reunião do Comitê de Coordenação Central do Plano de Ação para o Nordeste, onde foi definida as prioridades para região Nordeste.

AgroNordeste quer identificar obstáculos e destravar competitividade

Uma das metas do AgroNordeste é identificar os obstáculos que travam a competitividade de setores da agropecuária naquela região. De acordo com a Federação da Agricultura e Pecuária do Ceará, o programa chega em boa hora porque criará melhores condições para os agricultores. Outro objetivo do programa é prestar assistência técnica e tecnológica aos trabalhadores da agricultura, além de promover o desenvolvimento de produtos com maior valor agregado e trabalhar com estratégias de convivência com a seca, um dos problemas mais sérios que estados como o Ceará, por exemplo, enfrentam.

No começo do ano a ministra Tereza Cristina (Mapa) percorreu os estados de Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba e Sergipe. Na ocasião ela teve a oportunidade de conhecer algumas iniciativas de produção e comercialização. Em seguida analisou os desafios que agricultores nordestinos enfrentam e determinou que sua equipe começasse a desenvolver projetos com o intuito de definir políticas especiais para a produção agrícola do Semiárido, do Sertão e da Caatinga.