Mercado para etanol de milho no Brasil é promissor, aponta Cid Caldas

etanol milho giro rural 768x432 - Mercado para etanol de milho no Brasil é promissor, aponta Cid Caldas

O mercado para etanol de milho no Brasil é promissor, em especial pela sua grande importância para o País, segundo o coordenador geral de cana-de-açúcar e agroenergia do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Cid Caldas.  “É um novo negócio, ou seja, o Brasil tem a possibilidade de fazer etanol de milho, fazer etanol de cana e no futuro fazer etanol de segunda geração que é o etanol de biomassa”, disse ele.

Caldas disse ainda que não é possível afirmar que pode se fazer etanol de milho em todo Brasil porque depende muito das condições, do preço aonde está o produto.  “Esse é um nicho de mercado que está se criando bastante promissor, os investimentos nessa indústria são bastante expressivos, então espera-se que nos próximos quatro, cinco anos cheguemos aí a quase 5 milhões de litros de etanol de milho”, comentou o coordenador.

De acordo com o primeiro Levantamento da Safra 2019/20 divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção de etanol de milho no Brasil deve chegar a 1,4 bilhão de litros, somando anidro e hidratado. O estudo mostra ainda que o estado que teve a maior produção de etanol de milho foi o Mato Grosso, seguido por Goiás e Paraná. “Existe a perspectiva de surgirem novas unidades de produção, porque outros estados já estão investindo para iniciar sua produção nos próximos anos”, comentou o diretor de Política Agrícola e Informações da Conab, Guilherme Bastos. Para ele, o milho tem muitas vantagens em relação à cana, como o fato do Brasil ser um dos maiores produtores do grão no mundo.

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *