fbpx

Mato Grosso registra altas nos preços da arroba do boi gordo

boi gordo 768x432 - Mato Grosso registra altas nos preços da arroba do boi gordo

No mercado do boi gordo, o Estado do Mato Grosso registrou altas nos preços da arroba, mas em uma análise geral, a situação é de preços firmes e com ajustes graduais.

Por causa da oferta contida de boiadas, as indústrias se deparam com dificuldade na composição das escalas de abate, o que aumenta a concorrência entre os frigoríficos, além de impulsionar as cotações.

De acordo com os últimos informes, tem-se constatado que estão cada vez mais comuns os preços acima da referência. A situação acaba estimulando os reajustes das cotações.

De acordo com levantamento realizado pela Scot Consultoria, em Cuiabá (MT) e no Sudeste de Mato Grosso, por exemplo, os preços registraram alta nesta quinta-feira (5) e com isso, a arroba foi negociada, respectivamente, em R$142,00 e R$140,50, à vista, sem contar o Funrural.

Isso representa alta de 1,4% e 1,8% desde o começo da semana. No geral, os estoques enxutos estão permitindo valorizações no mercado atacadista de carne bovina com osso.

No fechamento desta quinta (5) a cotação do boi casado castrado foi de R$10,30/kg, uma alta de 0,9% no comparativo diário.

Atacado sem osso

Apesar do baixo consumo comum a todo início do mês, o varejo buscou recompor seus estoques de maneira mais comedida. Nesse contexto, o preço da carne bovina sem osso no atacado registrou uma ligeira queda na comparação da semana. A Scot Consultoria pesquisou todos os cortes e constatou que na média a desvalorização foi de 0,05%.

A fraca demanda fez com que o mercado da carne bovina sem osso caminhasse na contramão da carne com osso que registrou alta de 0,7% no mesmo período.

Suíno fraco em setembro

Setembro começou sem o ânimo que o mercado de suínos esperava. Nas granjas de São Paulo, o animal terminado caminha com preços estáveis cotado em um valor médio de R$83,00 por arroba. Passa dos 28 dias de estabilidade neste elo da cadeia.

A reação esperada no atacado também não aconteceu. Foi registrada apenas uma ligeira recuperação nos preços, de 0,8%, mostrando o descompasso entre a oferta e a demanda. A carcaça subiu de R$6,40 por quilo para os R$6,45 por quilo comercializados neste momento.