fbpx

IBGE confirma recorde de R$ 343,5 bi na safra agrícola em 2018

safra 2018 768x432 - IBGE confirma recorde de R$ 343,5 bi na safra agrícola em 2018

De acordo com o resultado da pesquisa Produção Agrícola Municipal (PAM), divulgada na quinta-feira (5) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a safra agrícola brasileira atingiu um valor de produção recorde de R$ 343,5 bilhões em 2018.

Os resultados mostram que o crescimento foi de 8,3%, se comparado com o desempenho registrado em 2017.

Em nota oficial, o IBGE destacou que as guerras comerciais entre Estados Unidos e China, além da quebra de safra na Argentina e a demanda chinesa pelo algodão herbáceo ajudaram a alavancar os preços das principais commodities do Brasil.

Produção recorde de soja

A produção de soja também foi o grande destaque de 2018 ao alcançar uma produção recorde de 117,9 milhões de toneladas, o que significa R$ R$ 127,5 bilhões arrecadados.

O café também figura na lista dos heróis do agronegócio brasileiro ao registrar um recorde de 3,6 milhões de toneladas colhidas, representando 32,5% a mais que em 2017, somando um valor de produção de 22,6 bilhões de reais, uma alta de 22,0%.

O algodão herbáceo não ficou atrás e conseguiu a melhor marca histórica, com 5,0 milhões de toneladas e um valor de produção que chegou a R$ 12,8 bilhões.

Safra do milho encolhe, mas preço compensa prejuízos

Segundo a pesquisa Produção Agrícola Municipal (PAM) 2018 do IBGE, a safra de milho encolheu 16,0%, caindo para 82,3 milhões de toneladas.

Isso aconteceu em função de problemas climáticos, mas o os produtores tiveram parte dos prejuízos compensados no preço, que totalizou R$ 37,6 bilhões, representando uma alta de 14,1%.

A cana-de-açúcar registrou a soma de 746,8 milhões de toneladas, um recuo de 1,6% em relação a 2017 com valor de produção de R$ 52,2 bilhões. Uma queda de 3,0% em comparação com o ano anterior.

As dez maiores culturas (arroz, banana, milho, café, soja, cana-de-açúcar, algodão herbáceo, mandioca, laranja e fumo) representaram em valor da produção quase 85,6% de todo o valor gerado na agricultura brasileira em 2018.