Empresas chinesas apostam em energia solar e eólica no Brasil

energia solar piaui giro rural mercampo 768x432 - Empresas chinesas apostam em energia solar e eólica no Brasil

O Brasil, rico em recursos de energia renovável, tem atraído cada vez mais os olhares de grandes potencias mundiais que veem no país um grande potencial para investimento, principalmente quando se fala em energia solar e eólica.

O destaque em investimento neste tipo de energia no Brasil tem sido a China. Em junho deste ano, umas das maiores companhias chinesas, a CGN, firmou contrato com a empresa italiana Enel, para realização do projeto de nova energia Gamma. 

O empreendimento abrange a compra de 3 parques de energias solares e eólicas. As usinas já estão operantes na região. 

Com este projeto, a empresa registra seu início no ramo de energia renovável na América do Sul.

Além das usinas, a empresa estabelecerá uma subsidiária no Brasil, a qual contribuirá para desenvolver demais indústrias de energia renovável em todo o continente.

Em nota, o governador do Piauí, Wellington Dias, mostra seu contentamento com o projeto e diz que todo o investimento beneficiará sobretudo a região do Nordeste, que poderá fazer proveito dos recursos que possui em abundância: sol e vento

Ainda com relação aos investimentos, a chinesa State Power Investiment Corporation (SPIC), anunciou que planeja investir cerca de 4 bilhões também na região, 2 bilhões destes, no Rio Grande do Norte para a produção de energia limpa, sendo eólica e solar. 

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico – SEDEC, está trabalhando na redação do termo e as tratativas devem ser formalizadas ainda este ano.

Além da preservação do meio ambiente, a energia renovável, combinada com as tecnologias apropriadas, é uma grande aliada do pequeno, médio e grande produtor rural pois evita que as propriedades fiquem sem energia para produzir.