Diretor de pecuária do Canal Rural diz que mercado de touros está aquecido

boi gordo Giro Rural 768x432 - Diretor de pecuária do Canal Rural diz que mercado de touros está aquecido

A profissionalização da pecuária está impactando diretamente no mercado de touros. A opinião é do zootecnista Plínio Queiroz, formado pela Fazu, as Faculdades Associadas de Uberaba, em Minas Gerais.

Ele tem especialização no mercado de genética, trabalhando em duas centrais de comercialização de sêmen por 14 anos. Ele disse que a profissionalização está aquecendo o mercado de touros.

O profissional assumiu como diretor de pecuária do Canal Rural e informou que serão transmitidos 520 leilões transmitidos até o final do ano.

Ele comentou que o desafio como diretor de pecuária no canal será muito grande.

Queiroz disse em entrevista ao canal, que é um profissional focado no melhoramento genético e aos touros. “Este mercado está crescendo com força”, disse o diretor de pecuária do Canal Rural.

Ele lembrou que agora é a boca da estação de monta e o com isso, o mercado de touros está muito aquecido.

De acordo com o zootecnista, isso se deve primeiro por causa do preço do boi e depois pela tecnificação dos criadores, que estão buscando touros melhoradores.

Aumento na venda de touros em leilões de televisão

Queiroz lembrou que há poucos dias foram vendidos três mil touros em todo o Brasil através de leilões de televisão.

Para ele, existe uma grande expectativa para o início da Expogenética, que acontecerá de 17 a até 25 de agosto no Parque de Exposições Fernando Costa, em Uberaba-MG.

O diretor do Canal Rural destacou que leilões estão fortes, são lucrativos e os pecuaristas estão satisfeitos. “Para quem faz melhoramento genético está um show!”, disse.

Queiróz também falou sobre a evolução das vendas de doses de sêmen no Brasil. Ele disse durante o programa “Giro do Boi”, que o F1 é imbatível, por causa do ganho de peso muito forte, além de se mostrar rústico dentro do clima brasileiro, indo a qualquer lugar, além de sua velocidade de crescimento.

Para o zootecnista, o ganho em confinamento é também muito expressivo. A entrevista com Plínio Queiróz foi ao ar no dia 14 de agosto.