Conab prevê recorde na safra de grãos 2018/2019

milho exportacao giro rural 768x432 - Conab prevê recorde na safra de grãos 2018/2019

A safra de grãos 2018/2019 deverá bater um novo recorde na agricultura brasileira. É o que estima a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Segundo dados oficiais divulgados na terça-feira (10), deverão ser colhidas 242,138 milhões de toneladas.

Os números fazem parte do 12º Levantamento de Safra referente ao período. O número supera o de agosto, que foi de 241,335 milhões de toneladas. O resultado também supera em 6,4% a safra anterior, estimada em 227,679 milhões.

Segundo avaliação dos técnicos, um dos motivos desse resultado é o crescimento de 35,9% na produção de algodão na safra 2018/2019 em comparação com a última.

De acordo com a Conab, estima-se a colheita de 4,087 milhões de toneladas de algodão em caroço e 2,725 milhões de toneladas de pluma.

Na última safra foram 3,007 milhões e 2,005 milhões de toneladas, respectivamente.

A Conab disse em nota que a taxa de câmbio é um dos motivos para esse crescimento. “Entre os motivos estão a taxa de câmbio, a evolução dos preços e outros fatores, que levaram os produtores a expandir a área plantada, principalmente nos estados da Bahia e Mato Grosso”, disse a Conab, fazendo estimativa de uma exportação de 1,5 milhão de toneladas da pluma, 50% a mais que no ano passado.

O aumento na produção de milho, estimada em 99,984 milhões de toneladas, também é uma das razões da safra recorde, 23,9% superior ao do ciclo 2017/2018, quando a colheita chegou a 80,709 milhões.

No caso da soja, a estimativa para a produção teve um leve ajuste para baixo. Na última atualização o número chegou a 115,030 milhões de toneladas. Em agosto era de 115,072 milhões.

Em relação às culturas de inverno, a Conab está revisando para baixo a estimativa para a colheita de 2019, de 6,857 milhões para 6,818 milhões de toneladas.

Apesar deste cenário, o aumento é de 2% em relação a 2018, quando foram colhidas 6,686 milhões de toneladas de grãos como centeio, cevada, aveia e trigo.